quarta-feira, 17 de abril de 2013

Creepypasta: Café da Manhã

Heey fantasminhas aqui NÃO é a Anna... HÁ!

Um dia eu paro com essa intro! Aqui é o Leon e lá vai mais uma creepy ae para o povo, e essa é bem interessante!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------



O brilho da xícara, e os redemoinhos de café preto que sobiam e desciam sobre ela, formando inúmeras espirais e círculos, mudando constantemente. São as galáxias que eu criei.

Gostaria de saber quais planetas que podem existir em meu pequeno universo. Se eu soprasse e cutucasse a minha bebida da manhã, eu poderia destruir galáxias e civilizações cada vez que eu as tocasse. Soprando a minha bebida, eu faria o universo inteiro entrar em convulsão primeira vez que eu ouço falar em convulsão generalizada..., e poder fazer até mesmo com que sistemas solares batessem uns nos outros. Eu rio, tu São Paulus me aplaudindo por ser uma divindade.

Eu tomo um gole. A bebida é amarga e eu quase posso sentí-lo indo para trás. Tem gosto de angústia. Não é tão ruim quanto o sistema solar que bebi em minha sopa ontem à noite. Me deu azia, como o fogo do inferno.

Ser Deus não é fácil, especialmente quando você cria a vida cada vez que acorda.

Cuidado, seres humanos. Amanhã, eu posso tomar meu café da manhã.

Fonte: Lua Pálida

Nenhum comentário:

Postar um comentário